Voltar para insights

Aeroporto de Schiphol

Aumento na capacidade de posições para aeronaves

Com uma crescente pressão para reduzir o número de voos, o Aeroporto Internacional de Schiphol buscou novas maneiras para aumentar sua capacidade, sem reduzir o número de passageiros. Oferecer posições para aeronaves que comportam mais assentos é uma das maneiras de se fazer isso. Mas a criação de espaço para aviões maiores nas posições existentes exige mentes criativas com conhecimento profundo do processo de manuseio de aeronaves.

Aeroporto internacional

O Aeroporto Internacional de Schiphol é um dos maiores aeroportos da Europa, movimentando mais de 70 milhões de passageiros por ano. Para manter sua posição como um dos principais aeroportos do mundo, é essencial que Schipol ofereça uma operação eficiente e uma experiência satisfatória aos passageiros.

Aeronaves maiores: Reduzindo as filas

Com a pressão cada vez maior para reduzir o número de voos, as aeronaves maiores precisariam ser acomodadas em quatro baias de aeronaves e uma parada de ônibus. Ao reprojetar essas posições, ficou evidente o problema da redução no local de filas, especialmente no lado sul do píer D de Schiphol. A Deerns veio em socorro simulando a formação de filas com base em suas experiências anteriores.

Estudo de variantes

As operações precisavam continuar e, por isto, a Deerns projetou uma solução temporária que explorava os serviços existentes no pátio de estacionamento, o que exigiu investimentos mínimos. A cabeça da ponte do D4 foi modificada para a instalação de aeronaves da categoria 7. Outra boa sacada foi o ajuste das linhas de entrada para evitar grandes mudanças no terreno. O ajuste do número de lugares de espera por posições no terminal foi realizado em um projeto paralelo. A concepção até o comissionamento levou menos de 18 meses.

Projeto final

O conceito do projeto final permitiu a conexão mais rápida entre as pontes de passageiros e as aeronaves. E isso causou um impacto positivo para Schiphol que tem aproximadamente 2.800 operadores trabalhando nas posições para manusear suavemente as aeronaves. Esse tempo de conexão mais curto diminui o tempo de resposta, permitindo 1.800 voos adicionais por ano. O layout e a conexão das pontes de passageiros foram criados de acordo com o conceito de seção fixa, vestíbulo, rotundas e duas pontes de passageiros de conexão rápida. A Deerns desempenhou um importante papel de coordenação com o maior usuário, a KLM e as várias organizações aeroportuárias, além da equipe de arquitetos, civil e construção.

Simulações

As simulações de entrada e recuo da aeronave permitiram o posicionamento eficaz das instalações e das pontes. Também foram simuladas manobras de veículos de serviço. Por posição, 30 tipos diferentes de dispositivos foram avaliados de acordo com a segurança, eficiência e conexão com as bombas de combustível e outros serviços do pátio. O local no lado sul do Píer D agora está totalmente voltado para os vários processos de manuseio, tais com manuseio de bagagens, serviços de bufê e reabastecimento de combustível. O aeroporto de Schiphol é o mais amigável possível para os passageiros.

" A Deerns fornece soluções para sistemas aeroportuários integrados que oferecem eficiência operacional e uma experiência positiva para os passageiros e para a equipe. Nosso projeto otimizou o espaço limitado para acomodar aeronaves maiores, bem como obter tempos de resposta rápidos.
Matthias Pöter Sector Director Airpots

Vamos conversar

Matthias Pöter

Sector Director Airports

Array